Reestruturação | Turnaround para banco / fornecedor

EMBALAGENS DE PAPEL

REESTRUTURAÇÃO PARA REVERSÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA, COM GESTÃO INTERINA, POR DEMANDA DE BANCO CREDOR.

DEMANDA: Antiga e importante fábrica de embalagens de papel, de controle e gestão familiar, tinha situação financeira muito delicada: dívidas altas, despesas financeiras crescentes, prejuízo operacional, etc. Um banco se viu numa posição de alto risco, pois era o credor maior, em montante alto para seu porte, com a maioria dos créditos concedidos sem garantia (“clean”) ou inadequadamente garantidos. Uma recuperação judicial ou mesmo falência eram muito prováveis e seriam geradores de problemas, razão pela qual recorreu à intervenção da Orchestra® - Soluções Empresariais.

SOLUÇÃO: Nossa equipe indicada de forma impositiva pelo principal banco credor e contratada pelos acionistas, primeiramente diagnosticou a real situação da empresa, para verificar a possibilidade de sobrevivência e especificar as ações gerenciais e organizacionais que se impunham para que isso fosse viabilizado. A conclusão positiva determinou o afastamento imediato dos proprietários da gestão, permitindo medidas corretivas nas áreas industrial, comercial, administrativa e financeira. Ato contínuo, dois de nossos consultores assumiram, interinamente, a gestão da empresa pelo prazo de 6 meses, para implantar as ações recomendadas e aprovadas. Com nossa presença e ação, o banco credor foi suporte para obtenção e ampliação de crédito junto a fornecedores, permitindo o aumento de produção e faturamento. Qualidade e prazos voltaram a ser atendidos, trazendo de volta tradicionais e importantes clientes. Pagamentos em atraso passaram a ser regularizados.                  

RESULTADO:  Em 6 meses, o principal  objetivo do banco havia sido plenamente atendido: com uma operação mais eficiente e um aumento de 100% em vendas, assegurou-se a sobrevivência da empresa, por tempo suficiente para que o banco respaldasse adequadamente seus créditos com garantias reais, além de se haver reduzido a exposição do banco em cerca de 25%. Com anuência do banco, houve a devolução da gestão aos proprietários.

PLÁSTICO

REESTRUTURAÇÃO PARA TURNAROUND, COM GESTÃO INTERINA, POR INICIATIVA DE FORNECEDORES CREDORES

DEMANDA: Duas empresas multinacionais produtoras de polietileno eram fornecedoras e credoras de uma fabricante de filmes e sacos plásticos que acabara de entrar em processo de concordata preventiva. Sua administração era muito deficiente, liderada pelo fundador e controlador. As duas companhias detinham o duopólio de suprimento da matéria-prima, tendo assim o dilema de a) continuar a fornecer ampliando os recebíveis com grande probabilidade de também se tornarem incobráveis, ou b) cortar fornecimento, acarretando a falência da cliente, eliminando a possibilidade de receber os atrasados.

SOLUÇÃO: A estrutura consultiva da Orchestra® - Soluções Empresariais foi chamada pelos dois fornecedores / credores para, em seu nome e à custa da recuperanda, assumir a gestão desta, condicionando o fornecimento de matéria-prima a esta gestão interina profissionalizada. Colocada a empresa sob o comando geral e formal de um dos consultores-executivos de nossa equipe, os pedidos de polietileno eram feitos direta e pessoalmente por ele, com base em vendas específicas e confirmadas. Em 24 horas, títulos endossados eram utilizados para pagamento da matéria-prima recebida, acrescidos de um percentual para abatimento da dívida anterior existente.

RESULTADO: Decorridos 12 meses, o acionista controlador insistiu por voltar ao comando da gestão, o que significou o término do nosso contrato e, em consequência, a interrupção do fornecimento de matéria-prima. Pouco depois, foi decretada a falência e encerramento de atividades da recuperanda. Nesse momento, entretanto, os créditos das fornecedoras já haviam sido reduzidos em cerca de 70% em relação ao momento de assunção por nossa equipe consultiva.